Eleições COREM / COFEM 2017

Postado em Atualizado em

eleicoescorem2017

Prezado Museólogo,

Comunicamos que, conforme Portaria do COREM 2R nº 03 de 06 de outubro de 2017, a votação nas eleições para preenchimento de vagas de conselheiro no COFEM e no COREM 2R, com mandato de 2018 a 2020, poderá ser realizada também por e-mail, além da modalidade presencial.

Ressaltamos que para exercer sua obrigação eleitoral, o registrado deve estar em dia com as anuidades. Questões sobre as anuidades podem ser sanadas através da tesouraria no e-mail tesouraria.corem2r@gmail.com. Aquele que não votar ou justificar sua ausência dentro de 60 dias do pleito incorrerá em multa, conforme Regimento Interno.

Lembre-se que seu voto é muito importante para a categoria profissional! E não esqueça de manter seus dados cadastrais sempre atualizados.

Instruções para a votação por e-mail:

A votação por e-mail deverá ser realizada das 00:00 horas de 05/12 até as 17:00 horas de 08/12 exclusivamente pelo e-mail eleicoes.corem2r@gmail.com, através do envio da cédula eleitoral devidamente preenchida e assinada.

O preenchimento do voto deverá assinalado com “x” no espaço correspondente, devendo ser escolhidos dois candidatos.

O campo da assinatura poderá ser preenchido com sua assinatura eletrônica caso o eleitor possua ou a cédula deverá ser impressa, assinada, digitalizada e remetida ao COREM 2R na forma de imagem (arquivo com extensão .jpeg) ou em PDF.

Instruções para a votação presencial:

A votação presencial será realizada na sede do COREM 2R na Rua Álvaro Alvim, 48 – sala 403 – Centro, Rio de Janeiro/RJ do dia 05/12 a 08/12 das 12h às 17h.

Cordialmente,

 

Comissão de Ética, Fiscalização e Registro

Decorative_Line_Divider

Veja o perfil dos candidatos:

Candidatos ao COREM

 

Ana Carolina Maciel – 0843-I

Bacharel em Museologia pela UNIRIO, em 2010, e Mestre em Memória Social pela mesma instituição, em 2013. Desde 2013, atua como museóloga, servidora pública de provimento efetivo na Prefeitura Municipal de Petrópolis (RJ), onde participou ativamente da criação do Sistema Municipal de Museus de Petrópolis. Atualmente é membro da Comissão Consultiva do Sistema Estadual de Museus (SIM-RJ), como representante regional suplente – Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro. Também trabalhou como tutora de ensino à distância no Projeto “Curso de Formação de Gestores Públicos e Agentes Culturais”, iniciativa de Capacitação profissional da Secretaria de Cultura do Governo do Estado do Rio de Janeiro em parceria com Instituto Multidisciplinar de Formação Humana com Tecnologia – UERJ e Ministério da Cultura. Contudo, prestou serviços museológicos para diversas instituições culturais públicas, privadas e Organizações não governamentais, como Museu da Pessoa Ltda., Museu Histórico Nacional, Museu da República, Centro Cultural da Caixa Econômica Federal – Caixa Cultural, Central Globo de Produções – Projac; Diretoria do Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha do Brasil – Ilha Fiscal. Como também se dedicou à pesquisa científica acadêmica tanto como bolsista CAPES (nível de pós-graduação – mestrado), como bolsista PIBIC/ CNPq, bolsista Extensão e de Iniciação Científica da UNIRIO, em nível de graduação, além de diversos trabalhos voluntários para pesquisa e desenvolvimento do campo museal.

 

Felipe Pereira Roque Farias – 0792-I

Museólogo formado pela UNIRIO em 2009. Desde então tem atuado na área promovendo exposições, trabalhando em coleções particulares e em fundações como o Museu de Arte Naif. Também possui credenciamento no Aeroporto do Rio de Janeiro como perito em obras de arte e no porto de Mangaratiba.

Pelo conselho, acredito que deva haver algumas mudanças no seu funcionamento. É importante tentar equilibrar os dois lados: atuar para que ele proteja os profissionais da área e encontre uma atuação solida e proativa nas suas contas. Defendo uma transparência ampla da gestão e das ações do órgão, assim como uma defesa aguerrida da profissão e a validade sem restrições das normas validas.

 

Marcella Bacha – 0996-I

Bacharel em Museologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2013), Especialista em História e Cultura no Brasil pela Universidade Cândido Mendes (2017) e atualmente cursando pós graduação em Gestão Cultural: cultura, economia e mercado, com previsão de conclusão para 2018, no SENAC.  Estagiária do setor de museografia do Museu Histórico Nacional entre os anos de 2012 e 2013 (até a conclusão do curso). Atuou como assistente de curadoria da museóloga Solange Godoy no projeto de concepção do Memorial da República Itamar Franco – UFJF (2014) e das exposições: “Com a palavra D. Leopoldina, Imperatriz do Brasil” no Museu Histórico Nacional (2015), “Leopoldina, princesa da Independência, das artes e das ciências” no Museu de Arte do Rio (2016) e assistente de pesquisa na produção de livro: “Os Riscos do Eterno Provisório: MAM Resende” (2014). No final do ano de 2014 atuou como Auxiliar de Restauro no Museu Casa do Pontal, e posteriormente em 2015 atuou como Analista de Museologia na Carvalho Hosken. No momento, é museóloga no Museu Casa do Pontal, atuando diretamente na elaboração, execução e acompanhamento do projeto de revisão catalográfica da coleção e atualização da base de dados para atender as novas demandas da Instituição. Atua também dando suporte na elaboração e execução de projetos culturais.

 

Michelly Bessa – 1007-I

Museóloga graduada pela UNIRIO em 2014, com MBA em Gestão de Museus pela Universidade Candido Mendes, em andamento. Estagiou no Museu do Ingá, na Biblioteca Nacional e no Museu Histórico da Cidade. Participou de projetos de catalogação de acervo no Museu do Ingá, no Museu Antonio Parreiras, no Theatro Municipal/RJ e no Museu da Imagem e do Som/RJ. Desde 2015 atua como museóloga freelancer realizando serviços de conservação de acervo, emissão de laudos técnicos e montagem de exposições. Atualmente exerce a função de museóloga no Museu Antonio Parreiras e participa da Comissão de Vistoria de Bens Patrimoniais Móveis de Acervo da FUNARJ/SEC-RJ.

 

Samanta Natalino – 0706-I

Doutoranda no Programa de Pós Graduação em Educação, linha de pesquisa Filosofia, Estética e Sociedade pela UFF, com Mestrado em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares pela UFRRJ (2012), Licenciatura em Educação Artística pela Universidade Candido Mendes (2008), graduação em Museologia pela UNIRIO (2003). Atualmente atua como Coordenadora Pedagógica pela SEEDUC. Possui experiência na área de Educação, Museologia, História Oral e Arte-Educação, atuando principalmente na área de Educação em espaços não-formais de aprendizagem. Durante a graduação fez estágio no Sistema Estadual de Museus no estado do Rio de Janeiro e desde 2004 atua com prestação de serviços em Museologia em instituições públicas e privadas. Em 2010 atuou como Chefe do Setor de Museologia e Reserva Técnica do MHEx/Forte de Copacabana – responsável pela guarda, acondicionamento, conservação e exposição de acervos – e como coordenadora do Projeto Educativo. Em 2015 prestou serviço como Consultora Pedagógica dos Mediadores para o projeto Gente Arteira/Caixa Cultural RJ para treinamento de monitores e desenvolvimento de atividades para exposições temporárias na Instituição.

 

Vania Carvalho – 0324-I

Graduada em MUSEOLOGIA pela UNIRIO, Especialista em Organização e Implantação de Arquivos pela USP, Mestre e Doutora em Ciência da Informação pela UFMG com Doutorado Sanduíche na Université Toulouse III, na França. Museóloga, Arquivista e Pesquisadora do IPHAN, no período de 1980 a 2013; tendo atuado nos seguintes unidades: Museu do Folclore Edison Carneiro, Museu Casa de Benjamim Constant, Museu Villa Lobos, Museu da Inconfidência, Casa Setecentista de Mariana, e Superintendência do IPHAN em Minas Gerais na Coordenação Geral dos Museus do Diamante, Casa dos Otoni, Museu Regional de Caeté, Museu do Ouro, Museu Regional de São João Del Rei, e na Coordenação dos Bens Móveis e Integrados. Membro aderente do Movimento Internacional da Nova Museologia – MINOM. Professora substituta na Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais, em 2006; Desde 2013, Professora Adjunta do Departamento de Museologia da Escola de Direito Turismo e Museologia da Universidade Federal de Ouro Preto; atualmente coordenadora do Curso de Museologia; Desde 2017, Presidente do Conselho Diretor da Aliança Francesa de Belo Horizonte de BH; onde também desenvolve o Projeto Memória da AF em BH – 75 anos.

 

Victor Louvisi – 0791-I

Mestre em Ciência da Informação pela UFMG, Especialista em Organização do Conhecimento para a Recuperação da Informação, UNIRIO. Graduado em Comunicação Social, habilitação: Jornalismo pela PUC Minas. Graduado em Museologia pela UNIRIO. Diretor do Museu de Arte da Pampulha (Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte) de 24 de outubro de 2017 a presente data. Museólogo do Museu da Imagem e do Som de Belo Horizonte de novembro de 2014 a novembro de 2017. Museólogo do Centro de Referência Audiovisual de 16 de outubro de 2012 até 17 de novembro de 2014. Museólogo do Museu Histórico Abílio Barreto de 02 de junho 2010 até 11 de outubro de 2012. Bolsista pesquisador do CNPQ no Museu de Astronomia e Ciências Afins – MAST de 01 de novembro de 2009 até 31 de maio de 2010. Analista da Informação da empresa Collecta Rio Assessoria e Consultoria de 16 de setembro de 2008 até 01 de abril de 2009. Museólogo da Fundação Anita Mantuano de Artes do Estado do Rio de Janeiro – FUNARJ de 01 de novembro de 2007 a 30 de junho de 2008. Chefe de Serviços – Documentação Especial do Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro – APERJ de 13 de outubro de 2005 a 05 de setembro de 2007. Conservador de Acervos da Fundação Biblioteca Nacional – FNB de  31 de janeiro a 29 de dezembro de 2006.

 

 

Candidatos ao COFEM

 

Alexandre Valadão Rios – 0373-I

Museólogo formado pela Universidade Estácio de Sá, 1988. Atualmente lotado na Gerência de Museus – Secretaria Municipal de Cultura e Professor de Artes (SME/RIO), com especialização em Administração de Museus, ex-Presidente do COREM 2ª Região e ex-Presidente da Associação Brasileira de Museologia – ABM, ex-Diretor do Museu do Ouro (IPHAN), atuou como Museólogo no Museu Histórico da Cidade do Rio de Janeiro, Museu da Imigração do Estado de São Paulo, Centro de Memória da Presidência da República.

 

Rita de Cassia de Mattos – 0064-I

É professora e museóloga pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO – 1979. Mestre em Museologia e Patrimônio, pelo PPGPMUS-UNIRIO / MAST (dezembro de 2016). Entre 2008 e 2014 atuou como Museóloga na Superintendência de Museus da SEC/RJ. Atualmente é Presidente do COFEM (gestão 2014-2017). Tem experiência em Educação em Museus, Museologia e Patrimônio.

 

Anúncios

Prorrogada a data para candidaturas das ELEIÇÕES PARA CONSELHEIROS 2018-2020

Postado em Atualizado em

EleicoesCorem2017
ATENÇÃO
Prorrogada a data para recebimento das candidaturas ao COREM 2R e ao COFEM até 14/11/2017, conforme PORTARIA Nº 04 DE 1º DE NOVEMBRO DE 2017.
 
Envie sua candidatura para o e-mail: eleicoes.corem2r@gmail.com, corem2r@gmail.com    conforme informações da PORTARIA Nº 03 DE 6 DE OUTUBRO DE 2017
 
Art 6º São requisitos para elegibilidade pelos candidatos ao COFEM e ao COREM 2R:
I – ser cidadão brasileiro nato ou naturalizado;
II – encontrar-se em pleno gozo de seus direitos profissionais e civis;
III – possuir registro no COREM 2R há mais de um ano;
IV – estar inscrito no COREM 2R, onde exerce atividade profissional;
V – inexistir condenação e pena superior a dois anos, em virtude de sentença transitada em julgado;
VI – estar quites com a tesouraria;
VII – não estar indiciado ou cumprindo penalidade por infração ao Código de Ética Profissional do Museólogo; 
VIII – não ocupar nem exercer função, emprego ou qualquer atividade remunerada em Conselho de Museologia;
IX – não ter perdido mandato eletivo em Conselho de Museologia, excluindo caso de renúncia;
X – não ser membro efetivo ou suplente de COREM com mandato em exercício;
XI – não ter sido destituído de cargo, função ou emprego por prática de ato de improbidade na administração pública ou privada, em virtude de sentença transitada em julgado;
XII – não ocupar concomitantemente, cargo de representante sindical ou de Associação de Classe. 
§ 1º O candidato deverá apresentar declaração, sob as penas da lei, que suprirá os requisitos dos incisos II, V, XI e XII;
§ 2º O candidato deverá ao se propor, apresentar currículo resumido de suas atividades profissionais que será divulgado no site do COREM 2R.

 

Cordialmente,

Comissão de Ética, Fiscalização e Registro

Veja também a Carta aberta aos museólogos sobre o período eleitoral do Sistema COFEM/COREM’S

ELEIÇÕES PARA CONSELHEIROS 2018-2020

Postado em Atualizado em

Comunicamos que, conforme Portaria do COREM 2R nº 3 de 06 de outubro de 2017, a votação nas eleições para preenchimento de vagas de conselheiro no COFEM e no COREM 2R, poderá ser realizada também por e-mail, além da modalidade presencial.

Ressaltamos que para exercer sua obrigação eleitoral, o registrado deve estar em dia com as anuidades. Questões sobre as anuidades podem ser sanadas através da tesouraria no e-mail tesouraria.corem2r@gmail.com. E não esqueça de manter seus dados cadastrais sempre atualizados.

Estamos aceitando candidaturas até o dia 31/10. Lembre-se que sua participação é muito importante para a categoria profissional!

Cordialmente,

Comissão de Ética, Fiscalização e Registro

Veja também a Carta aberta aos museólogos sobre o período eleitoral do Sistema COFEM/COREM’S

Capacitação para confecção de laudos técnicos de Courrier – 9ª turma

Postado em

Curso de laudos nov17

O curso visa desenvolver a capacidade de confeccionar laudos técnicos através da observação e com auxilio de alguns equipamentos (lupas, lanternas luz ultravioleta e branca, câmera fotográfica) o diagnóstico de estado de conservação de obras de arte a serem emprestadas ou devolvidas a sua instituição /colecionador de origem. Com a finalidade de exposição das obras, para o registro de um sinistro e de restauração realizada.

Principais tópicos abordados: 

⦁ Confecção de laudos técnicos de estado de conservação;

– Laudo técnico de estado de conservação realizado na coleta da obra de arte em instituições públicas e/ou coleções particulares com a finalidade de uma exposição.

– Laudo técnico de estado de conservação de courrier em instituições públicas e coleções particulares e instituições de outros estados e outros países com a finalidade de uma exposição.

– Laudo técnico de estado de conservação realizado na devolução da obra de arte nas instituições públicas e/ou coleções particulares de origem.

⦁ Equipamentos que podem auxiliar na realização do laudo técnico;

⦁ Políticas de Preservação das instituições públicas na confecção de laudos técnicos;

⦁ Segurança de acervos;

⦁ Acompanhamento do acondicionamento e embalagem da obra de arte;

⦁ Registro fotográfico de obras de arte para laudos técnicos de conservação.

⦁ Laudos técnicos de estado de conservação com finalidade de registro de sinistro

⦁ Laudos técnicos de estado de conservação com finalidade de registro de restauração realizada.

Público alvo: o curso é voltado para profissionais responsáveis por coleções de obras de arte, profissionais recém-formados, alunos do curso de museologia, conservação/ restauração e obras de arte.

Carga horária: total de 6 horas

Datas: 06 e 07 de novembro de 2017.

Local: Sede do COREM 2ª. Região

Rua Álvaro Alvim, 48/ salas 403 e 404 – Centro –Rio de Janeiro – RJ

Vagas limitadas: 15 alunos.

Investimento:

  • Profissionais: R$ 300,00
  • Museólogos registrados no COREM e em dia com suas anuidades: R$ 250,00
  • Estudantes de graduação e pós: R$ 200,00 (necessário enviar cópia da carteirinha de estudante no ato da matrícula, por e-mail)

Certificado: O COREM 2a. Região fornecerá certificado a todos os inscritos com 100% de participação.

Facilitador:
Valéria Sellanes é graduada em pintura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Pós graduada em Preservação de acervos de C&T – pelo MAST. É conservadora e restauradora de obras de arte sobre papel e pinturas de cavalete. Trabalhou no Museu Nacional de belas Artes de 2005 a 2011 no laboratório de conservação e restauração de obras em papel. Foi Bolsista FAPERJ na Fundação Casa de Rui Barbosa no Projeto “Conservação Preventiva do Acervo Bibliográfico da Coleção Rui Barbosa”; de 2006 a 2008. Presta serviços na área de Patrimônio Cultural, conservação, restauração e atividades em museus, e tem experiência na área de artes, com ênfase em Conservação e Restauração, incluindo laudos técnicos de perícia relativos a obras de arte e antiguidades.

Decorative_Line_Divider

COMO SE INSCREVER NO CURSO:

  1. Faça o pagamento do curso na conta abaixo:

Musas Projetos Culturais LTDA.
CNPJ: 12770950/0001-84
Banco: Santander
Agência: 3900
Conta corrente: 13001071-7

  1.  Envie um e-mail para sabrina.cruz@musas.art.br com os seguintes dados:

Ficha de Matrícula preenchida e assinada (baixe o pdf aqui)

Cópia do comprovante de pagamento (Identifique o arquivo do comprovante gravando-o com o nome do curso e seu nome, como no exemplo: NomeDoCurso-NomeDoAluno.pdf )

Cópia da carteirinha de estudante (se for o seu caso)

Escreva no Assunto do e-mail: Matrícula Laudos técnicos

  1. Você receberá um e-mail confirmando a reserva de vaga.
  2. Dúvidas e informações:

Musas: sabrina.cruz@musas.art.br ou  (21) 25468482 / 987052981 /33501357

ATENÇÃO:

  • Só terão as vagas reservadas aqueles que enviarem todos os documentos acima.
  • As vagas serão preenchidas à medida que recebermos as fichas com os documentos necessários anexados.

Reunião aberta Corem 2R

Postado em Atualizado em

Card_ProgramacaoCorem cópia
Convidamos a todos para a segunda edição da Reunião aberta do Conselho Regional de Museologia 2ª Região.
O evento acontecerá no dia 04 de setembro de 2017, das 17:00 as 19:00, no Paço Imperial, Rio de Janeiro.
O objetivo é reunir os profissionais da área para conversar sobre as ações do conselho e questões relacionadas à profissão.
Contamos com sua presença!

O Paço Imperial fica na Praça XV de Novembro, 48 – Centro – Rio de Janeiro

Inscrições no formulário abaixo ou em https://goo.gl/forms/ESVks1q7ld3Eju4H2

Comissão de Informação e Divulgação

Reunião aberta – Primavera de Museus

Postado em Atualizado em

Untitled-1

O Conselho Regional de Museologia 2ª Região realizará no dia 4 de setembro de 2017, como parte da programação da Primavera de Museus, mais uma edição da Reunião Aberta.
O evento, que tem por objetivo reunir os profissionais da área para conversar abertamente sobre as ações do conselho e questões da profissão, será realizado em Parceria com o Paço Imperial, que gentilmente nos cedeu o auditório.
Para proporcionar uma ampla participação lançamos uma enquete que definirá o melhor horário.
Selecionem no link  uma opção de horário: Enquete Reunião Aberta 2017

A enquete estará aberta até 10 de agosto de 2017. Participe!

Atenciosamente,

A Diretoria

Certificação de Responsabilidade Técnica – emissão retroativa

Postado em Atualizado em

19575325_990852331017414_5249437249790931076_o.png

 

Conselho Federal de Museologia lança Resolução nº 9/2017, que autoriza e estabelece os procedimentos para emissão de Certificação de Responsabilidade Técnica.

De acordo com a Resolução “Toda a atividade profissional prevista no Art. 5º da Resolução COFEM nº 02/2016, realizada por Museólogo a partir da data do seu registro no COREM até 15 de agosto de 2016, poderá ser submetida à CRT retroativa, para fins de integração do Acervo Técnico do Museólogo.”

O prazo para solicitação expira em março de 2018.
Acesse a resolução na íntegra: Resolução COFEM 09/2017

Capacitação para confecção de laudos técnicos de Courrier

Postado em Atualizado em

Estão abertas as inscrições para o curso  Capacitação para confecção de laudos técnicos de Courrier, ministrado por Valéria Sellanes, nos dias 26 e 27 de junho de 2017, das 18h às 20:30.

folder_laudo

O curso visa desenvolver a capacidade de confeccionar laudos técnicos através da observação e com auxilio de alguns equipamentos (lupas, lanternas luz ultravioleta e branca, câmera fotográfica) o diagnóstico de estado de conservação de obras de arte a serem emprestadas ou devolvidas a sua instituição /colecionador de origem. Com a finalidade de exposição das obras, para o registro de um sinistro e de restauração realizada.

Principais tópicos abordados: 

⦁ Confecção de laudos técnicos de estado de conservação;

– Laudo técnico de estado de conservação realizado na coleta da obra de arte em instituições públicas e/ou coleções particulares com a finalidade de uma exposição.

– Laudo técnico de estado de conservação de courrier em instituições públicas e coleções particulares e instituições de outros estados e outros países com a finalidade de uma exposição.

– Laudo técnico de estado de conservação realizado na devolução da obra de arte nas instituições públicas e/ou coleções particulares de origem.

⦁ Equipamentos que podem auxiliar na realização do laudo técnico;

⦁ Políticas de Preservação das instituições públicas na confecção de laudos técnicos;

⦁ Segurança de acervos;

⦁ Acompanhamento do acondicionamento e embalagem da obra de arte;

⦁ Registro fotográfico de obras de arte para laudos técnicos de conservação.

⦁ Laudos técnicos de estado de conservação com finalidade de registro de sinistro

⦁ Laudos técnicos de estado de conservação com finalidade de registro de restauração realizada.

Público alvo: o curso é voltado para profissionais responsáveis por coleções de obras de arte, profissionais recém-formados, alunos do curso de museologia, conservação/ restauração e obras de arte.

Carga horária: total de 5 horas

Datas: 26 e 27 de junho de 2017

Local: Sede do COREM 2ª. Região

Rua Álvaro Alvim, 48, sala 403  – Centro –Rio de Janeiro – RJ

Vagas limitadas: 15 alunos.

Investimento:

  • Profissionais: R$ 300,00
  • Museólogos registrados no COREM e em dia com suas anuidades: R$ 250,00
  • Estudantes de graduação e pós: R$ 200,00 (necessário enviar cópia da carteirinha de estudante no ato da matrícula, por e-mail)

Certificado: O COREM 2a. Região fornecerá certificado a todos os inscritos com 100% de participação.

Facilitador:

Valéria Sellanes é graduada em pintura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Pós graduada em Preservação de acervos de C&T – pelo MAST. É conservadora e restauradora de obras de arte sobre papel e pinturas de cavalete. Trabalhou no Museu Nacional de belas Artes de 2005 a 2011 no laboratório de conservação e restauração de obras em papel. Foi Bolsista FAPERJ na Fundação Casa de Rui Barbosa no Projeto “Conservação Preventiva do Acervo Bibliográfico da Coleção Rui Barbosa”; de 2006 a 2008. Presta serviços na área de Patrimônio Cultural, conservação, restauração e atividades em museus, e tem experiência na área de artes, com ênfase em Conservação e Restauração, incluindo laudos técnicos de perícia relativos a obras de arte e antiguidades.

Decorative_Line_Divider

COMO SE INSCREVER NO CURSO:

  1. Faça o pagamento do curso na conta abaixo:

Musas Projetos Culturais LTDA.

CNPJ: 12770950/0001-84

Banco: Santander

Agência: 3900

Conta corrente: 13001071-7

  1.  Envie um e-mail para sabrina.cruz@musas.art.br com os seguintes dados:

Ficha de Matrícula preenchida e assinada (baixe o pdf aqui)

Cópia do comprovante de pagamento (Identifique o arquivo do comprovante gravando-o com o nome do curso e seu nome, como no exemplo: NomeDoCurso-NomeDoAluno.pdf )

Cópia da carteirinha de estudante (se for o seu caso)

Escreva no Assunto do e-mail: Matrícula Laudos técnicos

  1. Você receberá um e-mail confirmando a reserva de vaga.
  2. Dúvidas e informações:

Musas: sabrina.cruz@musas.art.br ou  (21) 25468482 / 987052981 /33501357

ATENÇÃO:

  • Só terão as vagas reservadas aqueles que enviarem todos os documentos acima.
  • As vagas serão preenchidas à medida que recebermos as fichas com os documentos necessários anexados.

Curso Plano Museológico e sua aplicação na gestão de museus: apontamentos sobre gestão de museus em diferentes contextos

Postado em Atualizado em

Estão abertas as inscrições para o Curso Plano Museológico e sua aplicação na gestão de museus: apontamentos sobre gestão de museus em diferentes contextos, ministrado por Felipe Carvalho, nos dias 4, 5 e 6 de julho de 2017, das 18h as 21h.

O curso tem como objetivo a apresentação e problematização do Plano Museológico como ferramenta aplicada à gestão de museus no contexto brasileiro. Para isto, serão abordados, analisados e discutidos os principais marcos legais e normativos referentes a este instrumento em âmbito federal, suas metodologias de desenvolvimento e experiências práticas na configuração dos distintos programas que formam um Plano Museológico.

Principais tópicos abordados:

  • Plano Museológico e sua aplicação no Brasil: regulamentações legais e normativas
  • Processos metodológicos para o desenvolvimento de Planos Museológicos
  • Apontamentos sobre desenvolvimento de programas: experiências em múltiplos contextos

Público-alvo: Museólogos, estudantes de Museologia, profissionais de museus.

Metodologia: O curso será ministrado por meio de apresentação oral, abordando questões conceituais e estudos de caso sobre o tema central.

Carga horária: 9 horas

Datas: 04, 05 e 06 de julho de 2017

Horário: 18 às 21h

Local: Sede do COREM 2ª. Região. Rua Álvaro Alvim, 48/ sala 403 – Centro –Rio de Janeiro – RJ

Vagas limitadas: 15 alunos.

Contato e inscrição: contato.felipecarvalho@live.com

Investimento:

  • Profissionais: R$ 350,00
  • Museólogos registrados no COREM e em dia com suas anuidades*: R$ 300,00

* (necessário enviar comprovante de quitação do Corem)

  • Estudantes de graduação e pós*: R$ 125,00

* (necessário enviar cópia da carteirinha de estudante no ato da matrícula, por e-mail).

Facilitador: Felipe Carvalho

É Bacharel em Museologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO e Mestre em Museologia e Patrimônio pelo Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio, programa este desenvolvido em parceria entre a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO/MEC e o Museu de Astronomia e Ciências Afins – MAST/MCTI. Tem experiência na área de Museologia, com ênfase em estudos conceituais da Museologia e do Museu, Gestão de Riscos em museus, montagem de exposições, Documentação aplicada à Museologia, gestão de museus e gestão de coleções de Artes Decorativas. É membro individual do International Council of Museums – ICOM, onde participa do Comitê Internacional para a Museologia – ICOFOM e do Sub-Comitê Regional de Museologia para a América Latina e o Caribe – ICOFOM-LAM. Foi Gerente do Ecomuseu de Santa Cruz entre 2013 e 2017. É Coordenador Editorial da Revista Eletrônica Jovem Museologia.

image

COMO SE INSCREVER NO CURSO:

  1. Faça o pagamento do curso na conta abaixo:

Titular: Felipe da Silva Carvalho

CPF: 124.122.807-89

Banco: Banco do Brasil (001)

Agência: 0073-6

Conta: 26588-8

Envie um e-mail para (contato.felipecarvalho@live.com ) com os seguintes dados:

  • Ficha de Matrícula preenchida e assinada (baixe o pdf aqui)
  • Cópia do comprovante de pagamento (Identifique o arquivo do comprovante gravando-o com o nome do curso e seu nome, como no exemplo: NomeDoCurso-NomeDoAluno.pdf )
  • Cópia da carteirinha de estudante ou do registro no Corem (se for o seu caso)

Escreva no Assunto do e-mail: Matrícula Plano Museológico e sua aplicação na gestão de museus: apontamentos sobre gestão de museus em diferentes contextos

ATENÇÃO:

  • Só terão as vagas reservadas aqueles que enviarem todos os documentos acima.
  • As vagas serão preenchidas à medida que recebermos as fichas com os documentos necessários anexados.
  • Você receberá um e-mail confirmando a reserva de vaga.
  • Dúvidas e informações: contato.felipecarvalho@live.com

Eleições para Conselheiros 2018-2020

Postado em

Comunicamos que, conforme Portaria do COREM 2R nº 3 de 06 de outubro de 2017, a votação nas eleições para preenchimento de vagas de conselheiro no COFEM e no COREM 2R, poderá ser realizada também por e-mail, além da modalidade presencial.

Ressaltamos que para exercer sua obrigação eleitoral, o registrado deve estar em dia com as anuidades. Questões sobre as anuidades podem ser sanadas através da tesouraria no e-mail tesouraria.corem2r@gmail.com. E não esqueça de manter seus dados cadastrais sempre atualizados.

Estamos aceitando candidaturas até o dia 31/10. Lembre-se que sua participação é muito importante para a categoria profissional!

Comissão de Ética, Fiscalização e Registro

 

Curso: Os mecanismos da Gestão Cultural, o Patrimônio e a Museologia

Postado em Atualizado em

IMG-20170615-WA0000

Ainda estão abertas as inscrições para o último curso do programa: Os mecanismos da Gestão Cultural, o Patrimônio e a Museologia, promovido em parceria com a Arte Cultura e COREM 2R.

Próximo curso:

Patrimônio Cultural e estratégias de pesquisa

com Clara Paulino (clarapaulino@gmail.com)

SÁBADOS: 16 e 23 DE SETEMBRO
HORÁRIO: 9 às 17h
LOCAL: COREM  2 R – Rua Álvaro Alvim, Nº 48, Centro. Rio de Janeiro – RJ

INVESTIMENTO: R$300,00
Vagas limitadas!
 
Inscrições até 13 de setembro, próxima quarta-feira.
Desconto de 10% para museólogos. 

 

Apresentação:

A proposta é composta por quatro cursos que serão oferecidas em prol do tema intitulado de Os mecanismos da Gestão Cultural, o Patrimônio e a Museologia. São três palestrantes com experiências distintas que se complementam no universo da cultura, patrimônio e museologia.

O curso tem a finalidade de compartilhar informações que possibilitem o entendimento sobre a prática da elaboração e gestão de projetos culturais e seus mecanismos desde a pré-produção até a pós-produção, abordando um panorama atual sobre o mercado de patrocínio através dos editais públicos / privados e das leis de incentivo à Cultura (ISS, ICMS e Rouanet). Além de abordar a área de Museus e Patrimônio, bem como, introduzir conceitos básicos sobre memória, cultura, patrimônio, documentação de acervos museológicos baseada nas normas básicas nacionais e internacionais. Pretende-se ainda, demonstrar através destes conceitos e ferramentas, as possibilidades de produção de conteúdo, por exemplo, através da pesquisa e o gerenciamento de coleções, contribuindo para a democratização do acesso à cultura e aos seus respectivos saberes, principalmente uma boa gestão da própria instituição e de seu acervo levando em conta ações do empreendedorismo cultural.

Tal proposta foi pensada frente às carências apresentadas pelo público que atua na área cultural, uma vez que verificamos a existência de inúmeros editais e programas que fortalecem o fomento na área cultural, as leis de incentivo federal, estadual e municipal. São possibilidades pouco aproveitadas devido à falta de capacitação e diante disso, visamos contribuir para a ampliação do conhecimento e do processo constituição da política cultural em nosso país e compartilhar as nossas vivências, inclusive através de estudos de casos.

 

Objetivos:

Capacitar profissionais a desenvolver projetos culturais e ampliar a chance de aprovação nos mecanismos públicos de patrocínio.

– Possibilitar que os órgãos públicos federais, estaduais e municipais recebam projetos com real capacidade de realização e gerem impactos positivos na comunidade beneficiada pela ação cultural proposta.

– Articular distintos conhecimentos profissionais, a alternativas metodológicas que contribuam para re-significar conceitos de patrimônio, identidade, sociedade, da preservação da memória local e da difusão e fruição cultural.

– Ampliar as possibilidades de gestão e sustentabilidade de bens tombados, museus públicos e privados através dos diversos mecanismos da captação de recursos.

Metodologia: O curso completo é composto por 04 cursos que totalizam 08 módulos, com aulas presenciais e práticas em sala de aula propondo uma formação continuada. Cada curso será dividido em 02 módulos de 08h cada, totalizando 16h. Cada módulo será formado por uma palestra seguida de dinâmica para aplicação do conteúdo transmitido, visando exercitar e pensar sobre seus projetos através dos conhecimentos adquiridos durante o curso.

Carga Horária: 04 cursos de 08 módulos com duração de 07 horas cada um deles, perfazendo um total de 56 horas.

Os cursos poderão ser realizados individualmente sendo:

  • Curso 1: Gestão Cultural e seus mecanismos de articulação – 14 h – 15 e 22/07
  • Curso 2: Patrimônio Cultural e estratégias de pesquisa – 14 h – 16 e 23/09 (novas datas)
  • Curso 3: Gestão de acervos e coleções – 14 h – 12/08 e 19/08
  • Curso 4: Captação de recursos via editais e leis de incentivo fiscal – 14 h – 26/08 e 02/09

Público-alvo: Produtores, gestores, professores, artistas, museólogos, historiadores, profissionais da área cultural do setor público e privado, de empresas e instituições, estudantes e participantes de organizações sociais sem-fins lucrativos.

Capacidade: 15 alunos + 1 aluno bolsa integral.

Datas: 15/07, 22/07, 12/08, 19/08, 26/08, 02/09, 16/09 e 23/09.

Horário: Sábados de 09hs às 17hs

Local: Sede do COREM 2ª. Região. Rua Álvaro Alvim, 48/ salas 403 e 404 – Centro –Rio de Janeiro – RJ

Investimento: R$ 1200,00 (curso completo) ou individualmente:

  • Curso 1: Gestão Cultural e seus mecanismos de articulação – R$ 300, 00
  • Curso 2: Patrimônio Cultural e estratégias de pesquisa – R$ 300,00
  • Curso 3: Gestão de acervos e coleções – R$ 300,00
  • Curso 4: Captação de recursos via editais e leis de incentivo fiscal – R$300,00

Formato da Palestra/Oficinas: PPT e Guia impresso.

Equipe:

Gestão e Produção executiva: Patricia Castro – Arte Cultura

Palestrantes: Patricia Castro, Clara Paulino e Ingrid Fiorante

Marketing digital e Redes Sociais: Marcus Vinicius Pais – Weway

Conteúdo Programático

Curso 1: A Gestão Cultural e seus mecanismos de articulação (15/07 e 22/07)

 Módulo I – 7hs – Patricia Castro

Fomento à Cultura / Esferas Culturais: federal, municipal e estadual

Apresentar uma introdução às etapas de um projeto cultural, desde elaboração a prestação de contas, da pré-produção a pós-produção. Abordar a consultoria, idealização e gestão cultural desenvolvida no Museu Internacional de Arte Naif do Brasil – MIAN. A gestão de projetos culturais destinados a museus da Secretaria Municipal de Cultura – SMC RJ e Secretaria de Estado De Cultura SEC RJ. E a direção e captação de recursos da Casa da Marquesa de Santos – Museu da Moda Brasileira – SEC RJ – FUNARJ.

Elaboração, Inscrição, Planejamento, Execução, Divulgação e Gestão do Projeto

Reflexão sobre a importância do impacto positivo que o projeto deve causar na sociedade através de uma boa gestão e dos produtos culturais. Ressaltar os diferenciais no projeto promovendo as atividades socioeducativas/culturais através de visitas mediadas em museus e das novas tecnologias, além da acessibilidade, ineditismo, democratização do acesso, políticas de gratuidade e a formação de público. Apresentar modelos de planos de mídia e ações de marketing digital (redes sociais) em consonância com o patrocinador e o edital.

Modúlo II – 07hs – Patricia Castro

Prestação de Contas

Apresentar alguns Regulamentos de prestação de contas de órgãos públicos e privados. Exemplificar através de projetos executados, ações básicas que impedem os entraves e as diligências que costumam ocorrer durante a prestação de contas. Ressaltar que a prestação deve ser iniciada na pré-produção, quando definimos as rubricas que devem estar alinhadas a proposta conceitual, bem como, com o regulamento e a legislação do edital de patrocínio ou das leis de incentivos fiscal. Atentar a forma de pagamento aos prestadores de serviços, a previsão de impostos e aos relatórios de avaliação.

Legalidade do Proponente

Abordar os mecanismos impedem a inadimplência dos proponentes e a importância da legalidade do proponente e seus documentos comprobatórios como PJ ou PF, permitindo a sua participação em licitações e editais de patrocínio.

 

Curso 2: Patrimônio cultural e estratégias de pesquisa (16/09 e 23/09 – novas datas)

Módulo III – 7hs – Clara Paulino

Cultura e identidade

Procura-se desmitificar o conceito de cultura como sendo apenas algo de caráter erudito ou então manifestações artísticas, demonstrando que expressamos nossa cultura em todos nossos hábitos cotidianos. A partir daí deve-se trabalhar as noções de diversidade cultural, dinâmica cultural e referência cultural. Em seguida relaciona-se o conceito de cultura ao de identidade. Deve-se abordar a ideia de identidade como sendo um reflexo das experiências e atividades culturais;

Memória

Trabalhar a existência de formas diversas de sentir e organizar o tempo dentro dos vários grupos sociais. Discutir a respeito dos mecanismos sociais que determinam aquilo que será lembrado e preservado e o que será esquecido. Partindo daí, relacionar temporalidade às formas de preservação do patrimônio cultural.

Patrimônio cultural

Inicialmente deve-se trabalhar os sentidos da palavra patrimônio, para então conversar sobre a concepção de patrimônio cultural abordada pelo IPHAN, levando em consideração as categorias de bens patrimoniais adotadas pela instituição: patrimônio material (bens móveis e bens imóveis), patrimônio imaterial, paisagem cultural e ainda percepções temáticas, tais como: Arqueologia, Memória Ferroviária, Patrimônio Industrial, Memória Regional, etc.

Módulo IV – 07hs – Clara Paulino

Técnicas de Inventário e Pesquisa

 Após o entendimento dos tópicos acima relacionados, serão abordadas experiência de vivência: experimentação, coletividade e técnicas de pesquisa. Uma interação com os assuntos, na busca por materializar o trabalho. Será apresentado aos alunos, as diversas formas de inventariação do Patrimônio Cultural, tais como: Fichas de inventariação – SIGC, INRC, INBM, bem como as diversas formas e sistemas de pesquisa.

 

Curso 3: Gestão de acervos e coleções (12/08 e 19/08)

Módulo V – 07hs – Ingrid Fiorante

Aborda as questões teóricas da documentação, como: as normas básicas nacionais e internacionais; preservação e movimentação do acervo; a indexação dos campos pensando na recuperação e pesquisa; as formas existentes de inventário e catalogação; classificação e tipologias de acervo. Digitalização e preservação digital. Abordagem sobre campos básicos necessários para identificação das peças e para a gestão do acervo. O que é necessário para montar um projeto de Documentação Museológica.

Módulo VI – 07hs – Ingrid Fiorante

Será estudada a gestão de acervos e coleções na prática: Colaboração e compartilhamento – uma nova forma de trabalho em equipe. Demonstrar alguns sistemas existentes e sites de referência sobre o assunto. Ferramentas digitais gratuitas na internet para começar o seu inventário (planilhas, apresentações, documentos de texto, formulários). Compartilhando experiências: dicas práticas no uso destas ferramentas e a gestão de acervos e coleções. Catalogando uma peça: classificação e o uso dos campos básicos demonstrando a finalidade de cada campo para posterior recuperação, pesquisa e gestão.

 

Curso 4: Captação de recursos via editais e leis de incentivo fiscal (26/08 e 02/09)

Módulo VII – 07hs – Patricia Castro

Articulação de Parcerias e Apoios / Editais de Patrocínio e Contrapartidas

Destacar as possibilidades de parcerias com a finalidade gerar renda visando manter a sustentabilidade dos museus. Abordar os mecanismos de captação via editais públicos (SMC/SEC/MinC), editais privados e apoios, através de contrapartidas. Citar CASES: Museu Internacional de Arte Naif do Brasil – MIAN; Casa da Marquesa de Santos – Museu da Moda Brasileira – SEC, entre outros. Atentar aos regulamentos, a seleção das linhas de ação e a adequação do projeto de acordo com o perfil do edital. Ressaltar a importância da relação interpessoal e os Trâmites junto aos órgãos públicos.

Módulo VIII – 07hs – Patricia Castro

Leis de Incentivo Fiscal – Rouanet/ISS/ICMS

Abordar os mecanismos de captação de recursos via leis de incentivo fiscal:

* ISS Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro

* ICMS – Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro

* Lei Rouanet – PRONAC

PJ – Via Art. 18 e PF – público consciente da importância em investir em projetos, como na Europa e no EUA. Ambos permitem 100% isenção fiscal.

 

Currículos da Equipe

Patricia Castro

Gestora Cultural. Pós-Graduação/MBA Gestão Cultural e Gestão Empresarial – ambos ABGC/ UCAM. Bacharel em Desenho Industrial (UniverCidade). Curso Gerenciamento de Projetos –UCAM e História da Arte Moderna e Contemporânea – EAV. Pesquisa sobre mecanismos de captação de recursos em museus internacionais: Portugal (Lisboa, Porto e Guimarães) e EUA (Seattle e Nova York). Atual: CEO e Diretora da Arte Cultura Gestão & Produção Cultural: consultoria, elaboração e inscrição, gerenciamento e prestação de contas de projetos culturais e paralelamente Diretora na Casa da Marquesa de Santos – Museu da Moda Brasileira – Secretaria de Estado de Cultura – SEC-RJ / FUNARJ. Colaboradora em projetos culturais para a Secretaria Municipal de Cultura – SMC-RJ (Museu Histórico da Cidade RJ – MHCRJ e Ecomuseu de Santa Cruz). Palestrante em Empreendedorismo Cultural (UCAM – MBA de Gestão de Museus/Sesc Rio). Anterior: Gestora Cultural no Museu Internacional de Arte Naif do Brasil (2011-16), idealização e gestão de projetos contemplados pela SMC-RJ, SEC-RJ, IBRAM, CCC-RJ/ECT, Lei Rouanet MinC. Curadoria e produção de 8 exposições de arte naïf (MIAN) no SESC Rio (2012-2015).Coordenação do projeto na RHBN- Executiva Técnica Cultural no SESC Rio – Tijuca (2004-2009). Links relacionados: http://www.artecultura.com.vc/https://www.facebook.com/arteculturacomvc/http://dskgrm.com/arteculturacomvc

Clara Paulino

Historiadora, formada pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, especialista em História do Século XX, após trabalhar por 08 anos na área do Patrimônio Cultural (município de Quissamã e IPHAN-RJ), atualmente é Coordenadora de Planejamento das Unidades Museológicas da Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro, sendo responsável pela formulação e desenvolvimento de politicas públicas ligadas as ações de gestão e fomento de Museus, acompanhando a formulação de regimentos e metodologias de avaliação e monitoramento das atividades desenvolvidas. Supervisiona o desenvolvimento das ações de conteúdo, educação e programação, desenvolve pesquisas e a sistematização de conteúdos de interesse das unidades vinculadas, acompanhando e realizando o desenvolvimento de projetos relacionados a ações educativas, projetos especiais, eventos e publicações. Também atuou entre os anos de 2013 e 2016, como Chefe de Divisão da Superintendência do IPHAN no Rio de Janeiro, lidando diretamente com acompanhamento de projetos ligados a preservação de acervos, da memória, a educação patrimonial e a ações de difusão e fomento. Também trabalhou no Setor de Patrimônio Cultural e Projetos da Fundação Municipal de Cultura e Lazer de Quissamã, realizando trabalhos voltados inventariação e preservação do patrimônio material e imaterial existente no Município, serviço que compreendeu desde pesquisa e elaboração de projetos de salvaguarda ou restauro, até a fiscalização de obras, adequação e montagem dos espaços, para seu fim como equipamento cultural.

Ingrid Fiorante

Museóloga (Registro 0869-I 2ªRg) formada pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), com experiência de 07 anos em gestão de projetos na área de documentação em museus, arquivos e coleções particulares. Desde maio de 2015, trabalha na Coordenação de Museologia da Superintendência de Museus, da Secretaria de Estado do Rio de Janeiro, e em outubro de 2016 assumiu a Coordenação, que realiza o gerenciamento dos acervos pertencentes às instituições museológicas diretas da Funarj, bem como, presta apoio e orienta demais instituições do Estado em relação a questões que envolvem a movimentação e a preservação dos acervos. Coordena em conjunto com sua equipe as atividades e projetos relacionados à Rede Web de Museus do Estado do Rio de Janeiro e do Sistema de Gerenciamento de Acervos Museológicos – SISGAM. Atuou em projetos que visavam soluções interdisciplinares para uma boa gestão documental de acervos, através da interação entre as áreas da Museologia, Arquivologia, Biblioteconomia e Tecnologia da Informação, o que permite realizar com excelência atividades de catalogação, indexação, organização de acervos e arquivos, aliados à preservação digital. Possui também experiência em Gestão de Recursos Humanos e gerenciamento de equipes devido às atividades de coordenação realizadas nos projetos.

image

COMO SE INSCREVER NO CURSO:

  1. Faça o pagamento do curso na conta abaixo*:

Titular: Arte Cultura Gestão & Produção Cultural

CPNJ: 15.128.789/0001-38

Banco: Itaú

Agência: 0540

Conta: 02479-1

  1. Envie um e-mail para  patricia@arte-cultura.com com os seguintes dados:
  • Ficha de Matrícula preenchida e assinada (baixe o pdf aqui)
  • Cópia do comprovante de pagamento (Identifique o arquivo do comprovante gravando-o com o nome do curso e seu nome, como no exemplo: NomeDoCurso-NomeDoAluno.pdf )
  • Cópia da carteirinha de estudante ou do registro no Corem (se for o seu caso)
  • Escreva no Assunto do e-mail: Matrícula (nome do curso)

ATENÇÃO:

  • Só terão as vagas reservadas aqueles que enviarem todos os documentos acima.
  • As vagas serão preenchidas à medida que recebermos as fichas com os documentos necessários anexados.
  • Você receberá um e-mail confirmando a reserva de vaga.

 

Contatos:

Patricia Castro

Gestora Cultural – Direção da Arte Cultura e da Casa da Marquesa de Santos – Museu da Moda Brasileira – Secretaria de Estado de Cultura RJ.

21-981228101 patricia@arte-cultura.com.vc

Clara Paulino

Historiadora – Coordenação de Planejamento de Unidades Museológicas – Superintendência de Museus -Secretaria de Estado de Cultura RJ.

21- 98243- 9613 clarapaulino@gmail.com

Ingrid Fiorante

Museóloga – Coordenação de Museologia – Superintendência de Museus – Secretaria de Estado de Cultura RJ.

21-993681745 ingrid.fiorante@gmail.com

 

Arte Cultura Gestão & Produção Cultural

www.arte-cultura.com.vc

http://bit.ly/cursoac1

https://www.facebook.com/arteculturacomvc/

https://www.instagram.com/arteculturacom