Linha do Tempo

Linha do Tempo: Ensino da Museologia no Rio de Janeiro e Minas Gerais

Clique na primeira imagem à esquerda, abaixo, para abrir o timeline. Mais abaixo, nesta mesma página, leia como surgiu esta publicação e os agradecimentos do COREM2R à UNIRIO, UFMG e UFOP.

Organização: Cláudia Porto
Editoria: Mariana Silva Santana
Pesquisa: Bruno BrulonRaquel Villagran

CRÉDITO DAS FOTOGRAFIAS DO RIO DE JANEIRO: NUMMUS/Unirio
CRÉDITO DAS FOTOGRAFIAS DA UFOP: DEMUL/UFOP

Para ver a linha do tempo completa,
com comentários adicionais, clique aqui.

Decorative_Line_Divider

O COREM 2ª. Região apresenta acima a linha do tempo online “Ensino da Museologia no Rio de Janeiro e Minas Gerais” com os principais marcos da história do ensino da Museologia na sua região (RJ, MG e ES), desde o primeiro curso no Museu Histórico Nacional, em 1932, até à criação dos cursos da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Nosso objetivo com esse registro é contribuir para o estudo e a reflexão sobre o ensino da Museologia no Brasil, bem como divulgar sua história para um público ainda mais amplo.

Agradecimentos
O COREM 2ª. Região agradece a todos os colegas museólogos cujo testemunhos contribuíram com a identificação dos pontos-chave da história da formação em Museologia, e, especificamente, aos conselheiros Bruno Brulon e Raquel Villagran, pesquisadores e compiladores do trabalho ora publicado. 
Agradecemos, especialmente:

À UNIRIO

  • Ao Núcleo de Memória da Museologia no Brasil – NUMMUS/ Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO
  • Ao projeto de pesquisa Recuperação e Preservação da Memória da Museologia no Brasil, coordenado pelo prof. Ivan Coelho de Sá
  • Ao projeto de pesquisa História da Museologia: o pensamento museológico na estruturação de um campo do saber, coordenado pelo prof. Bruno Brulon.

À UFMG

  • À Profa. Letícia Julião e professores do Curso de Museologia – ECI/UFMG

À UFOP

  • À Profa. Yara Mattos, chefe do Depto. de Museologia da UFOP, e ao Prof. Gilson Nunes, da Escola de Museologia.
Anúncios